Publicado em:quinta-feira, 19 de outubro de 2017
Postado por Josimar Nunes

Missionário que adoeceu em Guiné-Bissau apresenta melhoras e deve retornar ao Brasil

Alex dos Santos, o jovem cearense de 20 anos que contraiu febre tifoide durante uma missão humanitária em Guiné-Bissau, na África, está melhor e poderá retornar ao Brasil nos próximos dias para concluir o tratamento. O estado de Alex se agravou porque, além da febre tifoide, ele apresentou uma hemorragia digestiva e no local onde ele se encontra não há hospitais adequados ao tratamento. A enfermidade é endêmica nos locais em que as condições sanitárias e de higiene inexistem ou são inadequadas.

“O Alex está melhor e já temos as passagens de volta. Hoje os médicos disseram que o Alex pode viajar em um voo comercial e daqui a alguns dias ele deverá retornar ao Brasil. O dinheiro restante das contribuições recebidas vai ser doado para instituições”, conta um amigo de Alex em vídeo postado nas redes sociais.

A família de Alex fez uma campanha nas redes sociais para conseguir dinheiro para que ele voltasse ao Brasil. “Eu queria agradecer a todos os que ajudaram. As pessoas também têm feito fila aqui para doar sangue e estou bem melhor. Queria também agradecer a todos os que oraram pela minha recuperação”, disse Alex no vídeo.

A febre tifoide é uma doença bacteriana com transmissão hídrica, alimentos contaminados ou por contato com pessoas doentes.

Missão humanitária
Estudante de engenharia civil da cidade de Quixadá, Alex dos Santos Oliveira deixou o Brasil para participar de umas missão humanitária no país africano. Em Guiné-Bissau contraiu febre tifoide e, como agravante, teve hemorragia digestiva. Ele está internado desde terça-feira (9) no hospital pediátrico São José em Bôr, na capital da Guiné-Bissau.

A mãe, a dona de casa Celma dos Santos, se diz aflita com a situação do filho e fez uma campanha na internet para conseguir dinheiro para trazê-lo para o Brasil ou transferi-lo para Senegal ou Marrocos, já que o hospital onde o rapaz está não tem, por exemplo, exame de endoscopia para avaliar a hemorragia. "Estou muito aflita. Não vejo a hora do meu filho chegar. Não pensamos que iria acontecer isso. Meu objetivo é que desse certo trazê-lo o mais rápido”, disse. A transferência em UTI aérea para o Senegal custa em torno de R$ 37 mil e para o Marrocos (R$ 41 mil), fora as despesas médicas.
Segundo a namorada do jovem, Sara Vieira, 21 anos, Alex trancou a faculdade em Quixadá, foi para São Paulo trabalhar na construção civil com o pai, mestre de obras, para juntar dinheiro e realizar o sonho de ser missionário na África.

Ele fez a viagem por conta própria e se mantinha com as economias e dinheiro enviado pela família e amigos, contando com o apoio de um colega e de um casal de missionários com quem mora e divide as despesas da casa. Na capital Bissau, ele ajudava na implantação de uma escola de alfabetização de crianças. O jovem morava com os pais e dois irmãos em Quixadá, no Sertão cearense.
Sarah explica que os médicos que atendem Alex ajudam como podem, mas o hospital não dispõe de estrutura suficiente. "Os médicos são bons, mas o hospital é limitado. Eles não têm, por exemplo, exames de endoscopia, não têm como tratar”, disse.

A febre tifoide é uma doença infectocontagiosa causada pela bactéria Salmonella enterica typhi. A doença é transmitida pelo consumo de água e alimentos contaminados ou pelo contato direto, em razão da presença de bacilos eliminados nas fezes e urina humanas dos portadores da doença ativa ou nas fezes dos portadores assintomáticos.

Relatório do hospital
De acordo com o mais recente relatório do hospital, Alex foi diagnosticado com febre tifoide, anemia severa e hemorragia digestiva e fez cinco transfusões de sangue. “Como estamos com falta de recursos para um diagnóstico confirmativo, abordamos os familiares para um melhor estudo e tratamento em lugar mais especializado'', diz o documento.

Segundo a unidade, o jovem procurou o hospital sentindo febre, foi medicado, e dias depois, em 9 de outubro, foi internado, apresentando hemorragia em 12 de outubro e dias seguintes. Como a Salmonella typhi pode multiplicar-se no interior das células de defesa, a infecção se dissemina pelo organismo. Os órgãos mais afetados costumam ser o fígado, baço, vesícula, medula óssea e todo o intestino.


*G1

Postado por Josimar Nunes on 22:25. Tópicos .

0 comentários for "Missionário que adoeceu em Guiné-Bissau apresenta melhoras e deve retornar ao Brasil"

ESPAÇO FEMININO

Total de Acessos

Mural de recados

ANUNCIE CONOSCO

ANUNCIE CONOSCO
Farmácia Leve Mais

Mais acessadas

LEIA A BÍBLIA