Publicado em:quarta-feira, 5 de abril de 2017
Postado por Josimar Nunes

Uruburetama: Comunidade acredita que toda a família de mulher mantida em cárcere por 16 anos tem doença mental


A mulher que foi libertada, após 16 anos presa em um quarto, era cuidada pelo irmão, João Braga, que está preso em Uruburetama. Após a grande comoção em torno deste caso, a reportagem do Barra Pesada esteve no local para ver como estava Maria Lúcia, de 36 anos, vítima e também conversar com a população, que afirma que o irmão e os outros familiares têm problemas mentais.

Um dos moradores do local, Pedro Júnior, fala da comoção da história e também pela situação do irmão de Maria Lúcia. “A gente fica comovido com a situação que está acontecendo hoje e estamos comovidos também com a prisão do irmão, pois todos eles da família são doentes mentais. Então, todo mundo fica triste, comovido com essa história”, diz.

O irmão de Maria Lúcia era o responsável por cuidar e ter deixado a irmã naquela situação. “Infelizmente, quando a gente ia lá, tentava se aproximar, era difícil. Eles agiam como se aquela situação fosse normal”, afirma um morador.

Segundo a polícia, ela vivia em um cômodo isolado, sem banheiro, somente com uma rede e com o teto prestes a desabar. O motivo é que ela teria engravidado e a família não aceitou gravidez, mantendo ela trancada com vergonha da sociedade. Agora, Lucinha está aos poucos reaprendendo como o mundo é. Está tentando falar e escrever.

Postado por Josimar Nunes on 20:10. Tópicos , .

0 comentários for "Uruburetama: Comunidade acredita que toda a família de mulher mantida em cárcere por 16 anos tem doença mental"

ESPAÇO FEMININO

Total de Acessos

Mural de recados

ANUNCIE CONOSCO

ANUNCIE CONOSCO
Farmácia Leve Mais

Mais acessadas

LEIA A BÍBLIA