Publicado em:quarta-feira, 22 de junho de 2016
Postado por Josimar Nunes

Rachaduras nas paredes do Castanhão devem ser reparadas até o fim do ano

Deve ficar pronto em dois meses o relatório do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Ceará (Crea-CE), que vai apontar as causas das rachaduras detectadas nas paredes do Açude Castanhão, o maior do estado. Em uma vistoria realizada pelo Conselho no último fim de semana, uma fissura de 2,5 cm foi identificada, segundo reportagem da Tribuna Bandnews FM.
“Tem que tratar como se fosse coisa de calamidade pública, mesmo porque a população de Fortaleza está ameaçada do ponto de vista do suprimento hídrico. Nós só temos o Orós que recebeu 32% dessas chuvas, como uma caixa d’água de reserva, mas que não garante muitos dias de suprimento da Região Metropolitana de Fortaleza e das 11 cidades que vivem em torno da água aquela região”, alerta o presidente interino do Crea, João César de Freitas Pinheiro.
Ele acredita que a movimentação pode ser de origem sísmicas, em razão dos terremotos registrados no interior do Ceará. “Essas coisas não podemos ficar sem observar, porque essas acomodações em tempo de cheias são preocupantes”.
Segundo o técnico do DNOCS, Getúlio Peixoto, até final do ano, a fissura no Castanhão deve ser consertada. “Vai ser feito um preenchimento com um produto específico, poliuretano, que garante a segurança para a situação da fissura”, garante. Atualmente, o Castanhão está com 9% da sua capacidade.
*Tribuna do Ceará

Postado por Josimar Nunes on 12:56. Tópicos .

0 comentários for "Rachaduras nas paredes do Castanhão devem ser reparadas até o fim do ano"

ESPAÇO FEMININO

Total de Acessos

Mural de recados

ANUNCIE CONOSCO

ANUNCIE CONOSCO
Farmácia Leve Mais

Mais acessadas

LEIA A BÍBLIA